Arquivo | maio, 2011

Correio Fashionista #3

31 maio

Hoje é terça, dia em que vocês deitam nesse grande divã chamado de Internet, abrem seus corações e nós resolvemos todos seus problemas.

Caros fashionistas,

Sou uma mulher solteira e, assim sendo, busco, diariamente, um cara bem vestido, como vocês. Entretanto, em que pese a minha insistência, percebi que isso é uma missão impossível. Os caras persistem em coisas erradas. Vejamos. Muito me questiono sobre aquelas camisetas com números que os garotos insistem em usar (01, 02 ,24, 69, etc). Vou a balada e o time está completo (“Olha lá o 02 chegando”). Isso me dá uma vergonha alheia. Apenas uma palavra vem em minha mente: out! Para dar um toque especial estes jogadores costumam usar uma corrente de prata bem grossa, bem pagodeira, que quase samba sozinha. Não obstante, ao olhar para os pés dos jogadores vejo aquele famoso nike shox.

Usar essas peças deveria ser inconstitucional, sob pena de detenção, tendo em vista que isso acaba com a esperança de uma mulher solteira. Pelo exposto, gostaria que vocês, caros fashionistas, dessem algumas dicas para os homens deste Brasil, a fim da extinção dos jogadores. Caso vocês julguem essa moda como algo in, e eu esteja completamente equivocada, peço, por favor, para me mostrarem a beleza que eu, injustamente, não tenho valorizado. Desde já agradeço.

Anônima

Amiga Anônima,
Esses eram os caras que batiam na gente no Ensino Médio.
Logo, não vamos opinar.

E você? Tem alguma dúvida como a da Anônima? Então nos envie um email. Vamos responder os melhores no Correio Fashionista, toda terça-feira.

O Look Mais Bonito da Cidade

30 maio

Não faz nem 20 minutos que estreamos nossa fanpage no Facebook e já capturamos mais de 3 milhões de fãs, que estão curtindo um frenesi com nossos textos repetitivos e pedantes. Meu amigo pessoal, Zeca Camargo, me ligou agendando uma matéria no Fantástico e eu neguei. Preferimos os meios alternativos de mídia (por isso escrevemos um artigo no site da Revista Vice, confere) pois acreditamos na vibe da simplicidade. E baseado neste feeling super trendy é que apresento meu look de hoje: O look mais bonito da cidade.

Todo mundo quer ser hippie, tocar instrumentos acústicos com 52 amigos em um casarão do interior e não precisar tomar banho. É a new sensation dos fashionistas. Uma camisa hip-chic cor terra remete o look ao natural, contrastando com a calça azul Luigi Bertolli dobrada para permitir o uso da sandália cor verde, a cor da natureza. Este look jamais estaria completo se não fosse o headscarf, ótima pedida para você que quer ter êxito na venda de seus artesanatos.

Ser hippie não é apenas questão de trend, ser hippie também é um lifestyle. Não basta usar uma calça boca de sino Diesel. Não mesmo. Um hippie que deseja estar na moda precisa conhecer os princípios desta filosofia como, por exemplo, o cultivo de uma certa plantinha que proporciona a paz.

A babosa é o último grito em Milão. A planta que cura até câncer também é uma ótima opção para tratar da pele e cabelo. Basta cortar uma folha, espremer e passar na cara. Em questão de minutos você parecerá Brad Pitt com 80 anos em O Estranho Caso de Benjamin Button. Non-stop vibration.

Trendsetter que sou, enviei um e-mail para Reinaldo Lourenço, dando a dica: “Acredite no poder da babosa”. Só nos resta esperar as fashion weeks e conferir se ele entendeu o recado ou preferiu guardar dentro da penteadeira.

Look Romaria de Caravaggio

27 maio

Não, meninas, Caravaggio não se trata de outro Roberto Cavalli. Estamos falando de um look (tão fabulous quanto os do estilista italiano) inspirado em um feriado regional de algumas cidades da sempre cool Serra Gaúcha, quando no dia 26 de maio milhares de romeiros (em sua grande maioria so common, termo que nós fashionistas usamos para expressar “pavor”) dirigem-se ao santuário localizado na cidade de Farroupilha.

Como é sabido que small towns holidays são o novo preto, apresento esse outfit to die for para celebrar o dia em que um camponês italiano trendsetter tomou vinho demais e teve visões de uma santa, um dinossauro e de duas colegiais
militares japonesas fazendo fist fuck uma na outra. Como a Igreja Católica (o verdadeiro escritório onde the devil wears Prada) sempre foi super influente, acabaram optando pela alucinação envolvendo a Like a Virgin Mary.

O imagem do Santuário é super t-shirtable, no entanto, ainda não adquiri essa peça essential (já tá na minha wishlist), optei por continuar homenageando ícones religiosos no meu look, afinal, deus é pai e se chama Marc Jacobs. Se esfriar, o customized hoodie infanto-juvenil da Renner resolve bem a parada e ganha ares de bespoke caso você, assim como eu, tenha um metabolismo rápido que nunca mudou com o passar dos anos, sem contar seu potencial du jour ao ser combinado com a bermuda laranja de surfwear, uma peça totally covert culture.

As bergamotas, pièce de résistance entre os peregrinos ao lado do terço, agregam um quê tanto de trashy como de eco-fashion ao outfit, enquanto você esfola os joelhos e pensa em fazer um pedido para a it-saint favorita da Serra Gaúcha como se ela fosse o Bud Spencer no Superfantagenio.

Nos pés, um chinelo ou até mesmo descalço, afinal Alexander McQueen não morreu por nossos pecados para você percorrer um caminho de cunho religioso usando crocs ou tênis com a desculpa de que são confortáveis.

Em tempo, nós estivemos conversando com o Mark Zuckerberg e, no final das contas, acabamos por ignorar o look rejeitado socialmente do rapaz e criamos uma página no Facebook, afinal, Myspace e Orkut são tão velhos quanto o hit Geraldine, do Glasvegas. Curte a gente lá.

Look novo profissional

25 maio

Nós somos um clube privado, eu sei. Somos abençoados com bom gosto, com bom senso e principalmente: com empregos descolados. Gostamos de pensar fora da caixa e por isso, com frequencia, abandonamos nosso home office para nos aventurarmos desbravando os hubs culturais da cidade, sempre (como diz a canção classe C) com as hypadas armaduras de Jorge.

O nosso look de hoje é perfeito para descobrir o novo Starbucks (que cá entre nós, já está C-A-F-O-N-A), um point perfeito para desenhar aquele layout ou idealizar um novo logo.


O look perfeito para pensar fora da caixa é o poncho (ou pala, caso algum gaudério leia o blog [embora eu acredite que não chegue internet em Uruguaiana]), que remete a todo conforto e cozyness do lar. Poncho esse somado ao capuz do moletom (streetwear, urbanidade, dã), que acentua o look como um manifesto do novo profissional, o entrepeneur fashionista, o filhote de uma noite de amor selvagem (no topo da montanha K-2, enquanto um rasgo no céu atrai todas crias de Belzebu) entre o Donald Trump e o Karl Lagerfeld. Reconheça que a cor marrom, presente no poncho e na meia, mantém a sobriedade ímpar que é, como dizem vocês jovens, azucrinada pela bermuda e hoodie.

Eu olho as fotos dos publicitários segurando seus frappucinos no Starbucks e penso: Café? Sério? É 2011, bee. Café é tão 1929, crack da Bolsa de Valores. O quente do momento é o übbercoool dog americano: fácil produção, sabor único e salmonela tailor-made, especialmente para você. Vivemos a fast generation, fast-food, fast-fashion, Speed Racer. Não temos mais tempo para grão moídos, queremos salsichas (citando Ronaldo Ésper) e pães baguetes.

Mas lembre-se, ir trabalhar fora não quer dizer que seu lar saia de você; sinta-se em casa  e confortável para executar seu work da maneira que mais o agrada, seja de pés descalços ou seja com doses cavalares de masturbação.

Correio Fashionista #2

24 maio

Amiga antenada, hoje é dia de tirar todas dúvidas das meninas com o Correio Fashionista. Vamos lá:

Caros fashionistas,
Vocês pretendem dar dicas de estilo para mulheres ou vão manter o foco no público masculino heterossexual, tão desprezado pelos blogs de moda? Ou posso começar a seguir as trends anunciadas também, já que a androginia voltará à cena?

Fui forçada a compartilhar todas as minhas peças vintage (a saber: camisetas promocionais de 2003, calças com furos na bunda e moletons do meu pai) com os desabrigados do meu Brasil. Meu marido alegava que tais itens não eram elegantes o suficiente para uma mulher autônoma/dona-de-casa. Devo buscar tudo de volta pra acompanhar as new trends do outono/inverno 2011? Devo iniciar um novo acervo de roupas com a camiseta que ganhei da Unimed e as roupas que meu marido está perdendo ao engordar? Ou devo seguir um estilo mais ladylike usando camisolas e shorts de praia de 1996?

Grata pela atenção,
Leitora Anônima

Embora sejamos entusiastas do outfit de guerrilha, é importante realçar que nessa batalha dos sexos há um agravante: homem mal vestido é engraçado, mulher mal vestida é só triste.  Sabemos que isso faz Amelia Earheart, Camille Paglia e Meryl Streep se revirarem em seus caixões, mas nós não fazemos as regras, apenas jogamos o jogo.

Fique a vontade para seguir as trends por nós anunciadas, porém não nos responsabilizamos se pararem de assobiar cada vez que você passar por uma construção.

E você? Tem alguma dúvida como a da Leitora Anônima? Então nos envie um email. Vamos responder os melhores no Correio Fashionista, toda terça-feira.

Look Tiki, um delírio tropical

23 maio

Não faz nem cinco dias que meu companheiro de blog Vínicius Perez postou uma foto usando uma camisa florida, e o movimento tiki já é hype no mundo inteiro. É um trendsetter ou não, meninas?

Para acompanhar esta tendência super heat, resolvi adotar o estilo tropical e mostrar para vocês como é possível usar cores muito vibrantes sem chamar a atenção de quase ninguém (exceto sequestradores que podem pensar que você é um dinarmaquês fazendo turismo sexual na cidade).

Semioticamente falando, uma camisa florida bem gritante te faz ir até ao Hawaii beber aqueles drinks bem loucos servidos dentro de um abacaxi, enquanto que a calça jeans usadíssima C&A te traz de volta ao mundo real, onde você ainda tem que pagar a conta atrasada na locadora de DVD (desde 2004, quando ainda se locava DVDs). Enfim, um look perfeito para a nova classe Jet Set brasileira, que voa de Trip e acha isso cool.

Um look Tiki jamais estaria completo sem um legítimo ukulele branco havaiano, que equilibra o visual ao mesmo tempo que te deixa super trendy, já que ukulele é o instrumento da estação. Hit, kitsch e cult, como tudo deve ser.

Nada de sandálias color. Um chinelinho Havaianas (é óbvio) que já foi branco é mais do que perfeito para complementar o look, o tornando retro-worker na medida certa.

Haircuts para Calvos

20 maio

Ao contrário dos meus colegas de blog, providos de volumosas madeixas capilares, os meus genes não foram assim tão favoráveis e há um bom tempo estou tendo que recolher os fios que caem em cada imundo canto do banheiro. Ao contrário do que se diz em boa parte dos male haircuts guides publicados em revistas a la GQ, você não precisa apelar pro shaved head, afinal, a maioria dos caras que escrevem nessa revistas acreditam que todos os homens tenham o tamanho do Bruce Willis e podem sair por aí desfilando sua calvície, criando várias cópias ambulantes daqueles personagens do Marte Ataca.

Pensando em todos que sofrem desse mal, bolei uma lista de sugestões para que você que é calvo não fique out of fashion nem não perca sua namorada para Thomas, o intercambista australiano e loiro cuja maciez da vasta cabeleira remete a uma suave brisa de verão embalada por uma canção de Bob Seger.

1 – moicalvo: adaptação do famoso moicano, com a diferença que agrega as famosas “entradas” ao corte, dando ao visual um look messy e moderno. Imortalizado por it-boys como Marcelo Dourado, Neymar e Travis Bickle (numa versão mais extreme do haircut)

2 – mafioso irlandes homoafetivo: é uma bela saída visto que os 50’s haircuts para homens estão de volta. um corte ideal tanto para um office setting quanto para torturar os irmãos McLaughlin por terem esquartejado seu namorado, Eddie “Vynil Pants” Hill.

3 – peruca: de James Franco a Laerte, o crossdressing não só faz parte do current fashion, como ainda será tendência por muitas estações, até começarmos a nos vestir como caranguejos.

4 – adaptando as dicas do autor do livro The Game, Neil Strauss, e de alguns style-guides masculinos, procure desviar a atenção de sua calvície através de outra interferência chamativa no seu rosto e principalmente no seu look.

%d blogueiros gostam disto: